29 de Abril de 2011 ♥

quinta-feira, 27 de maio de 2010


Nem sempre, a vida nos obedece. Nem sempre, conseguimos aquilo que por sorrimos.
Tenho aleatoriamente uma imensidão de memórias em mim guardadas. Sinto-me no fundo, completamente no fundo. Estou sem esperanças, em relação a tudo. Por mais que não queira, por vezes sou aquilo que a mim própria digo, que não o posso ser. Por mais que tente, o chão é bem mais confortável que a mentira. Por isso, prefiro-o a ele. Não consigo distinguir um tom, de ti. Quero deixar-me disto, mas troco os sentimentos pelas palavras, e talvez assim eles desapareçam. Se ainda fores a pessoa que eu conheci à um ano..então espero que isto não leias.
Não quero que leias tudo o que escrevo, nem que te importes com tudo o que sinto.
Quero que sigas em frente, da maneira que eu não consegui. Quero que encontres a pessoa que realmente amas e que com ela sejas o homem mais feliz. Quero que nunca olhes para trás, porque para trás estão os meus erros, e esses, são inúteis.
Já passou.

Catarina Semedo

1 + 1?:

Luis disse...

Uma lágrima pode ajudar a aliviar a dor, a frustração, a ansiedade o medo de modo a conseguirmos alcançar a serenidade necessária para encontrarmos a verdadeira felicidade que transportamos dentro de nós próprios... procura a tua...vais encontrar...

Beijinho do amigo
LF